O SOBRALINHO GANHOU!?

“Somaram os pontos de todas as edições anteriores?” – Questiona Ricardo Carvalho…

Eu acho que é a primeira vez que sigo uma final da eurovisão… não sei se ei-de rir ou chorar mas passei a semanas a ouvir isto ainda antes de saber que ia à eurovisão.

Como é possível! GANHAMOS A EUROVISÃO, a seguir a ter ganho o europeu!

MANOS SOBRAL! OBRIGADA!!!

Anúncios

Pessoas lá atrás

Não gosto de muitas pessoas, a verdade é essa. Não gosto em parte porque me atormenta aquele espírito do “amo o mundo, amo todagente, mas como é que se chama mesmo?”… Gosto das pessoas que gosto e elas sabem disso, as outras conheço, brinco e é isso.

Há no entanto um grupo de pessoas que vou ao longo dos anos guardando na memória e que algumas nem devem saber como me chamo, mas de quem gosto e por quem nutro um carinho especial. A professora E., directora da escola primária onde estudei é uma dessas pessoas. Não a via desde miuda e que me recorde ela também não me via faz tempo. Sempre a achei uma pessoa especial. Aquelas mulheres que sem serem espampanantes, quando entram numa sala iluminam com um sorriso discreto. Reparou e viu que era eu. Nunca me deu aulas e não se atreveu a fazer conversa, estava no meu local de trabalho, mas gostei de a ver.

Tem sido uma semana assim, com o ressurgimento de pessoas mais ou menos importantes do meu passado. Umas mais agradáveis que outras, talvez para mostrar que a sua importância relactiva (ou negativa) já nem isso é. Ficou lá atrás.

Aos meus companheiros de escalada que me acompanham ao longo desta vida. Um beijo e um café para daqui a uns dias. 😉

Pensamentos rápidos do dia

“Chamem-me antiquada mas gosto tanto de cds… nunca gostei de meios copos (meio-cheios ou meio-vazios). Falta o plástico, aquele brilho prata, as capas e alguns que em tempos até tinham letras das canções. Estou cansada de pens e discos e mini computadores, com mini informações que desaparecem com “mini” pancadas ou chamadas de telemóvel… Gosto de música em faixas, prateadas e redondas, como um donut.”

________________________________

“Apaixonava-me em todos os segundos até ao limite da exaustão. Cansativo ver-te caminhar na minha direcção em câmara lenta e fitares o meu olhar gelando-me as entranhas, queimando-me a pele.

Tremer de frio num dia de 40º a sombra.  Os meus dias acabam num sorriso, depois de ouvir os martelos nas cordas num choro do piano. A música repete, arrepia, arranca-me de mim e quando menos dou por isso nem estou cá. Fecho os olhos e o filme passa lentamente com episódios que nunca vi, misturados com partes… partes dos momentos de gelo.”

_______________

“Liga a música, abre a janela, sobe o som. Mais! Mais ainda. Só para ti. Fecha os olhos. Voa sem sair do lugar. Deixa-te. Dá-te ao luxo! Voa.”

River flows in you


21 guns

21 Guns

Green Day

“Do you know what’s worth fighting for,
When it’s not worth dying for?
Does it take your breath away
And you feel yourself suffocating?
Does the pain weigh out the pride?
And you look for a place to hide?
Did someone break your heart inside?
You’re in ruins.

One, 21 guns
Lay down your arms
Give up the fight
One, 21 guns
Throw up your arms into the sky,
You and I

When you’re at the end of the road
And you lost all sense of control
And your thoughts have taken their toll
When your mind breaks the spirit of your soul
Your faith walks on broken glass
And the hangover doesn’t pass
Nothing’s ever built to last
You’re in ruins.

One, 21 guns
Lay down your arms
Give up the fight
One, 21 guns
Throw up your arms into the sky,
You and I

Did you try to live on your own
When you burned down the house and home?
Did you stand too close to the fire?
Like a liar looking for forgiveness from a stone

When it’s time to live and let die
And you can’t get another try
Something inside this heart has died
You’re in ruins.

One, 21 guns
Lay down your arms
Give up the fight
One, 21 guns
Throw up your arms into the sky (x2)

you and I. “