Cães e gatos vivem mais…

Cães e gatos vivem mais dois anos do que há uma década, dia o artigo de 17 de Fevereiro de 2017, do Observador.
Os cães e gatos que recebem os devidos cuidados vivem mais dois anos do que há uma década, segundo a perceção de Luís Montenegro, diretor clínico do Hospital Veterinário Montenegro.

Está tudo relacionado com os cuidados que temos com os nossos animais, relacionados com saúde e bem-estar. Visitas mais frequentes ao veterinário, melhor alimentação, maiores cuidados no sentido de evitar que estes se exponham a perigos desnecessários. Pode saber mais aqui, no artigo original

Ele há dias...

Cães de raca: Como escolher e o que pesquisar

19

Regra geral costumo insistir com a conversa de vos mandar ir ao canil e adoptar um rafeiro.

Insisto com a conversa de olharem para as casas onde vão buscar os cães (normalmente criadores não certificados, ou que não apresentam documentos, registos dos pais da ninhada ou quando não podemos ver a mãe e o pai) existe uma lista de coisas a que devemos estar a tentos quando queremos “comprar” um cão.

Um criador decente não terá problema em mostrar o registo dos seus cães, a mãe, onde estes nasceram, o que comem, como vivem. Não terá problemas em aconselhar a família que compra o são porque sabe que uma casa para um caniche não é a mesma casa necessária a um rafeiro do Alentejo… um cão é um cão, mas não são todos cães iguais. Isto para não falar das particularidades de cada um mesmo dentro da ninhada. Só o criador os conhece o suficiente para aconselhar melhor. Escolher cães pela cor e porque são fofinhos, meus caros, estão no sítio errado e a vossa solução, o vosso cão está no jumbo, na prateleira de peluches.

Mas como dizia a Veterinária Mistério no deu blog, as pessoas sabem que existem cães a serem abatidos nos canis, e sabem que estes acabam ali pelas mais diversas razões, mas não querem saber mais e querem comprar um cão “novo”. (E isto dói-me de cortar à faca o conceito de cão novo e cão de canil ou cão velho, mas hoje não é essa a minha luta).

12

Antes de escolher o seu cão, investigue a raça. O temperamento, o tipo de doenças a que está propenso, a longevidade, a interacção em família, as necessidades de espaço… (1)

São assuntos sérios se não quer estar a devolver o cão ao criador daqui a 5 meses ou a um canil, onde vai acumular com os NEGLIGENCIADOS e infelizes que já lá vivem à espera de casa. Seja responsável, pesquise antes de comprar.

AQUI Podemos encontrar (em Inglês) uma lista de raças de cães reconhecida, onde são enumeradas as doenças mais frequentes de cada raça.

Fale com o Clube Português de Canicultura, eles podem dar-lhe pistas e ajudas a escolher o seu novo melhor amigo. Conheça a lista de criadores oficiais e registados.

Não compre cães no olx… a sério, o olx serve para vender cadeiras e não animais. Comprar um cão às cegas no olx ou no custo justo, não tem qualificação. Depois não diga que não avisei.

Passe uma vista de olhos por este artigo escrito por uma profissional (Médica Veterinária) que toca essencialmente nos pontos fortes da adopção de cães em portugal. Aconselho vivamente a leitura atenta, e se ainda assim tiver dúvidas, pode também falar com o seu veterinário que será certamente uma pessoa que o poderá informar sobre algumas experiências com animais. Em clínica vê-se de tudo e as equipas médias são por isso uma fonte de conhecimento prático sobre os animais que vão passando por lá.

Boa Sorte. 49

a dívida do Sonho

a-divida-do-sonho

A construção do sonho é infundada, crua, por isso chamar-lhe sonho. Os outros chamam-lhe romantismo.

A procura do sonho, da autodeterminação, da vontade de vencer, sem estrangeirismos e sem marketing de bolso. Hoje não existe uma pessoa que não seja nutricionista para criticar os gordos e os magros, não existe uma pessoa que não seja pediatra para criticar as mães ou apontar o dedo a quem não quer ter filhos e estranhamente não existe quem não defenda os sonhos… e aqui estou eu a defender os sonhos, do alto do meu sofá.

Os sonhos são coisas antigas como cicatrizes de infância, e não me recordo de em algum ponto da minha vida ter desistido de ser quem sou, porque a par de todas as capacidades e formações, de tudo o que sou capaz de fazer (estranhamente e sem modéstia, de tudo um pouco), o sonho acabou por ser o único escondido pelo nevoeiro. Poético mas, tens de ir à escola, escolher um curso a em que te encaixem (não interessa se se adequa ao teu coração, à tua pessoa, à tua alma, ele tem de se adequar à tua média). Poucos eram os que realmente gostavam de informática quando ingressei o curso profissional de Informática Fundamental, no entanto quando escolhi lutar pelo acesso ao ensino superior, estava apaixonada pelo lado romântico do jornalismo. Queria falar de pessoas para pessoas. Queria como sempre quis, ajudar. Sem arrependimentos, devia ter ido na altura para bombeira ou enfermeira. Supria esta necessidade de forma muito mais prática.

Ser mãe, escrever (ilustrar um livro), plantar uma árvore (ou uma dezena), tudo isso são marcos, são pontos de felicidade. Ser mãe é parte da essência, é um luxo nos dias que correm. Fazer filhos é fácil, ser mãe e ser pai é cansativo, leva-nos o tempo e a energia, mas deixa-nos a pensar no que queremos fazer por este mundo. Todo o Pai e toda a Mãe se sente ridiculamente pequeno. Deixamos de ser filhos, agora somos Pais, e temos de fazer o mundo girar de forma a que o legado seja útil, rico, proteja os sonhos, o trabalho e os objectivos daquele pequeno ser, que o pior de tudo é não te pertencer. Ser Pai/Mãe é o maior acto de abnegação

Ainda não fez um ano desde que a decisão de mudar de área e guardar o canudo numa gaveta foi tomada. Claro que não tomei essa decisão sozinha. Claro que qualquer caminho agora é feito a uma velocidade mais contida, ainda assim, como diz o ditado:” Sozinho vais mais depressa, acompanhado vais mais longe”.

O renascimento do sonho é a promessa de que no dia em que a minha filha me pedir para acreditar que ela é capaz, nós vamos ser moralmente capazes de responder sem fantasmas, sem desculpas e sem mentiras.

A dívida do sonho.

O Coelho – Actividade CPPADERNE

No seguimento de uma actividade realizada a 02 de Novembro, para os meninos da Creche Gente Miúda (Algarve), fui lá conversar sobre o coelhinho de estimação e sobre algumas das suas necessidades básicas. Falamos sobre o peso, alimentação, escovagem, cuidado ao manusear, caricias, a personalidade dos coelhos, corte das unhas e dentes. Foi muito divertido e fica aqui o documento que criei para a actividade em questão.

coelho Cebolinha/Cebolada

Obrigada a toda a equipa da Sala dos Sonhos (2-3 anos) e à Sra.Directora Patrícia Beira Grande, por esta manhã tão divertida, ao "sr" Google, dono de algumas das imagens e a todos os autores das outras que não sendo minhas, não consigo atribuir autoria. Por favor se souberem, terei todo o gosto em atribuir autorias.