LEGO & Fantastic Beasts

Sou uma pessoa de paixões e existem algumas coisas que me deixam tão entusiasmada que podia dar saltinhos e contar a todagente… Meio infantil… That’s me 🙂 Este vídeo mostra parte da equipa de “Fantastic Beasts” a abrir as embalagens surpresa de Figuras Lego… E só consigo imaginar a magia de poder descobrir que um … Continuar a ler LEGO & Fantastic Beasts

A parte que falta

…”psicanalistas choram!” – E por si só o vídeo já prometia, no entanto, e apesar de poder fazer um breve resumo do que se passa, acho que tanto o livro como esta opinião, merecem o devido respeito e atenção. É absoluto, profundo, visceral como uma facada no peito… quando nos apercebemos que uma pequena roda … Continuar a ler A parte que falta

Ser gentil

Ser gentil, feliz ou preocupar-me não é algo que faça para ficar bem aos teus olhos. Ser gentil, feliz ou preocupar-me é algo que faço para me sentir eu e relembrar-me que dar, nem sempre significa receber. E é ok. Ajuda-me a não me perder de mim (no fundo tem a sua parte de egoísmo). … Continuar a ler Ser gentil

O caderno branco das ideias

blank book pages desk green

É fácil perder a fé no instinto e a vontade de criação quando as vozes do “Restelo” afirmam com segurança e determinação absoluta, a certeza sobre a incerteza. Que diria o poeta sobre os sonhos desta gente que há muito perdeu a alma para o facilitismo de se puder conformar. É fácil perder a fé. O que não é de todo fácil, é perceber que se a alma morre e o corpo fica, então grande alma não deveria habitar o corpo… Os criadores e artistas são pessoas inquietas, sentimentais, gente que no lugar de fogo, sente um profundo ácido corroer-lhes as entranhas, espíritos que se perdem em logos e inquietos pensamentos, conversas mentais que nunca existiram e lutas que sabem que nem a sua nem a próxima geração conseguirão vencer. É dessa mesma dor e asfixia, originadas pela paixão imensa de querer ser mais, que criam, replicam, esboçam, escrevem e amam.*

Continuar a ler “O caderno branco das ideias”

duas mulheres e um gato

São as pequenas coisas que me deixam a olhar no vazio. São as pequenas coisas. Tudo tão vulgar. Tudo com tantos filtros que chego a questionar a razão. Tenho duas mulheres e um gato dentro de mim. A sério! Não acreditas? Tenho pois! Gostava de ter uma conversa com Murakami sobre este meu impiedoso mundo … Continuar a ler duas mulheres e um gato

10 de outubro.

No meio da multidão, era aí que eu estava enquanto tentava deixar passar as palavras… Levavam-me a sítios onde não queria estar, a situações que não queria conhecer, a marcas numa história que nunca planeei… afinal, a verdade é que nem sempre a vida fala na primeira pessoa. Às vezes nem fala e monstros todos … Continuar a ler 10 de outubro.