Publicado em A Gata Preta, Opinião, OUTROS

Inteligência emocional

As pessoas emocionalmente inteligentes escolhem:

– Trabalhar de forma consciente a paz interior (e isso da trabalho e exige disciplina);

– O afastamento de drama desnecessário;

– Admitir que também são seres humanos, com a capacidade de cometer erros e admitir quando os cometem;

– Sabem ouvir o seu corpo quando este lança os devidos alertas;

– Evitar a drenagem da sua energia;

– São naturalmente “problem solvers” – pragmáticos mas com sensibilidade para perceber as capacidades limitações de cada situação;

– Escolhem ser, sentir e viver, porque sabem que o tempo é um recurso finito, sabem que momentos são futuras recordações, estão conscientes de que a vida é um empréstimo.

São pessoas em mutação e crescimento constante.

Inteligência emocional é dos recursos mais dificeis de gerir, porque apesar da consciência de que as emoções não passam de reações químicas, a verdade é que em determinada altura já todos nos perdemos o controlo.

Lembrem-se, é uma construção, um caminho. 😉

Be happy

Anúncios
Publicado em Música, Opinião, OUTROS

Dia 51/367 True colors, Trolls

A música tem alguns anos, o conceito de “Trolls” como criaturas felizes e coloridas de cabelo espetado data da minha infância… 90’s portanto. Não esperava uma surpresa tão agradável, mas a verdade é que os classicos encaixaram muito bem naquill que pode ser para alguns um exagero de cor… Coisas de filmes de animação. Mas como me recuso e ficar “antiga” … Vi na mesma.

É mais um trabalhos simpático da DreamWorks.

Vejam! 😉

“Happiness is inside You!”

Publicado em As Causas, Opinião, OUTROS, Quase científico, Texto

O que é “o” Algoritmo?

Adam do facebook explica como funciona uma parte significativa da nossa navegação na rede social.

Algoritmo é uma formula, um código usado para fazer aquilo que se faria por exemplo numa triagem da informação. Por isso é que é tão dificil para os gestores de redes sociais acompanhar esta realidade (tendo em conta que diferentes redes, com diferentes algoritmos estão cada vez mais a condicionar o acesso de páginas aos consumidores, confiando que mais cedo ou mais tarde todos iremos ceder e pagar para anunciar o nosso serviço.)

A seguir, e a seu tempo falaremos do nonio e das cookies… Porque é que nada é apenas benefício, tal como se apreaenta neste momento?

Be smart antes da bolha fechar.

Publicado em As Causas, Música, Opinião

Dia 46/365 The Theory of Everything [ Em franca e humilde homenagem a Stephen Hawking]

Stephen Hawking, 8 de janeiro de 1942, Oxford, Reino Unido, 14 de março de 2018, Cambridge, Reino Unido

Recomendo “A Teoria de Tudo“, um dos meus filmes favoritos, uma das bandas sonoras mais marcantes de sempre e a digestão de uma história que não está ao alcance da compreensão de todos nós, mas que alguém resolveu processar, de forma simpática, e mostrar em filme.

Caso se sintam insultados, podem tentar ler alguma das suas teorias. Good luck.

 

Stephen Hawking has dazzled readers worldwide with a string of bestsellers exploring the mysteries of the universe. Now, for the first time, perhaps the most brilliant cosmologist of our age turns his gaze inward for a revealing look at his own life and intellectual evolution.

My Brief History recounts Stephen Hawking’s improbable journey, from his postwar London boyhood to his years of international acclaim and celebrity. Lavishly illustrated with rarely seen photographs, this concise, witty, and candid account introduces readers to a Hawking rarely glimpsed in previous books: the inquisitive schoolboy whose classmates nicknamed him Einstein; the jokester who once placed a bet with a colleague over the existence of a particular black hole; and the young husband and father struggling to gain a foothold in the world of physics and cosmology.

Writing with characteristic humility and humor, Hawking opens up about the challenges that confronted him following his diagnosis of ALS at age twenty-one. Tracing his development as a thinker, he explains how the prospect of an early death urged him onward through numerous intellectual breakthroughs, and talks about the genesis of his masterpiece A Brief History of Time—one of the iconic books of the twentieth century.”

ISBN-13: 978-0345535283
ISBN-10: 0345535286
Publicado em Música, Opinião

Dia 45/365 – Too lost in you, Love Actually

Todas as histórias de amor deviam ter uma banda sonora tocada a piano ou com o embalo de cordas. É como ter um bom vinho a acompanhar um jantar especial.

Love Actually” ou “O amor acontece”, de 2003 é a reunião de várias histórias felizes e menos felizes sobre amor. Não me recordo de uma só música neste disco que não seja absolutamente espétacular e com a qual não pense em fazer algo de profundamente emotivo e especial. É inspiração pura!

Hoje que é “oficialmente” o dia dele, e podem “dar-lhe com o clichet”…

Comprem uma caixa de morangos, uma garrafa de espumante docinho e preparem um banho de espuma para a vossa cara metade… o resto deixem a banda sonora fazer 😉

 

Para os solteiros que ainda acreditam em finais felizes, deixo esta ❤  Be Happy!

E olha que vem aí a Aurélia e o Jamie e pronto! Puff! Fez-se o final feliz! 😉

(Uma das minhas favoritas, de SEMPRE… )