Publicado em OUTROS

Madrugadas

Deixei de escrever… deixei de ter madrugadas, deixei de escrever. Hoje antes do castigador relógio realizar o seu tilintar matinal, contou com a companhia de um cerebro inqueto que não me deixa dormir. Calma aos dois…

As madrugadas são péssimas alturas do dia para discutir, sendo optimas para escrever e divagar…

Pudesse eu, conseguir alguma paz e silêncio por gritar ao mundo o que movimenta de forma tão intensa o meu pensamento, fosse essa uma forma de o calar, e teria gritado cada palavra com a liberdade de uma criança que corre pelo parque.

No final de contas não o faço, não o farei, porque não iria surtir efeito e acabaria por ser mais uma forma de chamar a atenção sobre algo que sofregamente exige silêncio.

Guardo-me no final, o direito de pensar, de sentir, de achar, de não querer partilhar… deixei de ter madrugadas e deixarei de as ter quando o silêncio regressar. amazing-736877

Anúncios

Autor:

Eu sou a Vera e tive uma grande amiga que entretanto foi para o céu dos gatos... A ela seguiu-se a Siamesa... agora tenho um casal de pretos e uma tricolor louca que devora decorações de natal e fitas. Como sou criativa, a minha pegada digital começou em finais dos anos 90, ainda o upload de material era um terror e o "Terravista" um Sucesso. Gosto de novas tecnologias em particular de redes sociais. Sou caótica, desconheço o conceito de timming. Não como caracóis, carne e/ou favas. Não faço despedidas.