Crazy pet lady

Há algo de muito intimo e comum em todas as pessoas que partilham a vida com animais. Umas mais loucas, mais pragmáticas, mais ou menos felizes, mas todas as que os realmente amam partilham aquela aura.

Um amante de cães muda muitas vezes de passeio para conseguir cumprimentar “aquele” cão diferente. Um dono com uma matilha em casa tem necessidade de falar e mostrar orgulho nos seus animais. Uma dona de gato fala do seu menino ou menina e conta todas as histórias que todos os gatos fazem (alguns mais inteligentes que outros)… Mas todos estes donos partilham aquela aura de quem se senta ao lado do seu amigo e volta a alinhar os chakras, a descansar a alma …

Todos temos uma história feliz, ou várias. Todos temos uma que nos faz doer a alma.

Deus fez os animais e deixou que o ser humano domesticasse alguns, num longo e talvez insano momento de inspiração. Ligou espécies totalmente diferentes que aprenderam a amar-se e a cuidar-se.

Quando o teu gato te mia, não te esqueças que para ela tu não és um grande gato, obviamente não o alfa porque és tu quem o alimenta, mas provavelmente és alguém por quem ele sente afecto… por isso é que ele vai e volta e por vezes enche-te o tapete de casa com cadáveres de pequenos animais. Aceita… vocês amam-se, são mais parecidos do que parecem.

O cão é mais fácil. Um cão estimado, amado, irá idolatrar-te, dividir contigo os seus dias será para ele um privilégio. Sorte a dos que podem crescer com um cão por perto.

 

Castre e esterilize os seus animais… Não os medique se consultar um especialista. Trate-os bem, o abandono não é solução.

Existe

Advertisements