Publicado em OUTROS

Música na cabeça

Preciso de silêncio como quem precisa de água (e muitas vezes mais do que preciso de água).

Há bem mais de dois anos que vejo pela mesma moldura de janela branda, a mesma árvore vestir-se e despir-se de verdes claros a pálidos beijes e castanhos escuros, ganhando algum decoro de cada vez que a vejo recompor-se. Vejo-lhe pequenos saltitantes de ramo em ramo, dia após dia, até partirem para outras paragens. Observo-os no silêncio do meu quarto, no barulho da minha cabeça.

No final fico cansada de arrumar todos os dias tralha diferente.

Nada cala as repetições. Nada cala a música na cabeça. “Oiço música na cabeça” soa a uma qualquer patologia mental muito próxima da demência. Mas sim, há dias em que como num casamento, na alegria e na tristeza, oiço música na cabeça.

Se lhe apetecer, caro leitor, sintonizar no mesmo canal, sinta-se em casa 🙂

Anúncios

Autor:

Eu sou a Vera e tive uma grande amiga que entretanto foi para o céu dos gatos... A ela seguiu-se a Siamesa... agora tenho um casal de pretos e uma tricolor louca que devora decorações de natal e fitas. Como sou criativa, a minha pegada digital começou em finais dos anos 90, ainda o upload de material era um terror e o "Terravista" um Sucesso. Gosto de novas tecnologias em particular de redes sociais. Sou caótica, desconheço o conceito de timming. Não como caracóis, carne e/ou favas. Não faço despedidas.

Uma opinião sobre “Música na cabeça

Os comentários estão fechados.