Mais Linkedin, menos Facebook

Eu ando com uma estranha mania de dar 5 motivos para tudo. Se pensarmos bem, qualquer boa posição, qualquer posição coerente consegue ser defendida com 5 pontos. Se não conseguir defender a sua perspectiva de vista com 5 pontos, se não tem 5 pontos de força, o mais provável é estar errado(a).

Vamos ao que interessa… muitos dos meus contactos a trabalhar ou desempregados, perdem o seu tempo no facebook (o tempo e o ar é de todos), mas fico sempre com a sensação de que no caso daqueles que procuram novas oportunidades, estão “fazendo isso errado”.

O Facebook é uma ferramenta curiosa e interessante, mas o seu objectivo de fundo não é a procura de trabalho e não é de longe a ferramenta mais talhada para a procura de emprego.

“Perca/Ganhe o seu tempo no Linkedin”

  1. O Linkedin é aquela rede social que há dois anos todos davam como moribunda por terras lusas. Facto: O numero de ofertas de trabalho em Portugal publicadas por empresas nacionais aumentou, e o numero de portas que se abre para a contratação de portugueses no estrangeiro é incomparável ao que acontecia por exemplo há 5 anos atrás. Experimente, navegue e procure!
  2. O Linkedin ao contrario do facebook ainda não foi atacado pelas partilhas virais, muitas delas mentiras absolutamente inúteis (a propósito, existe um site que discute e refuta isso mesmo – esquemas e mentiras partilhados de forma viral http://www.e-farsas.com/ )
  3. O Facebook é um “aglomerante” – tudo junto, de todo o lado, sem critério, (muitas vezes) sem limites e sem noção. É engraçado se o contexto for o contexto familiar. Quando passamos para o contexto profissional e para a quantidade medonha de estereótipos que podem ser “espremidos” no Facebook, deixa de ter assim tanto interesse. O Linkedin é uma rede social que tem como objectivo o crescimento profissional e a troca de conhecimentos (ambiente laboral).
  4. O feed de notícias do facebook está cheio de fotos de férias, gatinhos fofos, pessoas mais e menos divertidas, publicações polémicas. O feed de notícias do linkedin oferece textos sobre as áreas de interesse do utilizador, novas propostas de trabalho das empresas adicionadas, artigos interessantes sobre por exemplo: marketing, emprego, tecnologia, inovação (estas opções vão variar consoante a sua área de formação e empresas adicionadas como favoritas).
  5. Ninguém usa as listas do Facebook – Listas – uma das opções inteligentes oferecidas pela rede social que poderiam de alguma forma proteger o utilizador para que este não partilhe mais do que deseja com quem não deseja.

LinkedIn é uma rede de negócios fundada em Dezembro de 2002 e lançada em 5 de Maio de 2003. É comparável a redes de relacionamentos, e é principalmente utilizada por profissionais. Em Novembro de 2007, tinha mais de 16 milhões de usuários registrados, abrangendo 150 indústrias e mais de 400 regiões econômicas (como classificado pelo serviço). Em 3 de Novembro de 2011, Linkedin possuía mais de 135 milhões de usuários registrados em mais de 200 países e territórios. O site está disponível em inglês, francês, alemão, italiano, português, espanhol, romano, russo, turco e japonês. A Quantcast relatou que Linkedin possua, mensalmente, 21,4 milhões de visitantes únicos nos Estados Unidos e 47,6 milhões pelo mundo. Em Junho de 2011, Linkedin tinha 33,9 milhões de visitantes únicos, e cresceu 63% em comparação ao ano anterior.” WIKI

Facebook é um site e serviço de rede social que foi lançada em 4 de fevereiro de 2004, operado e de propriedade privada da Facebook Inc.  Em 4 de outubro de 2012 o Facebook atingiu a marca de 1 bilhão de usuários ativos. Em média 316.455 pessoas se cadastram, por dia, no Facebook, desde sua criação em 4 de fevereiro de 2004. Os usuários devem se registrar antes de utilizar o site, após isso, podem criar um perfil pessoal, adicionar outros usuários como amigos e trocar mensagens, incluindo notificações automáticas quando atualizarem o seu perfil. Além disso, os usuários podem participar de grupos de interesse comum de outros utilizadores, organizados por escola, trabalho ou faculdade, ou outras características, e categorizar seus amigos em listas como “as pessoas do trabalho” ou “amigos íntimos”.”

[ Segunda opinião ]

SITOGRAFIA:

http://www.linkedin.com | http://pt.wikipedia.org/wiki/Linkedin | http://pt.wikipedia.org/wiki/Facebook | http://www.youtube.com/watch?v=qMefWXCjJtY | http://charlesrezende.net/quais-as-diferencas-entre-o-linkedin-e-o-facebook/

Advertisements