Listas

Enquanto corro a lista de fio a pavio descubro nomes, pessoas, uma espécie de nota biográfica sobre os sítios pelos quais passei e onde tenho deixado o coração. São nomes e mais nomes de pessoas com quem não insisto falar, mais pela distância geográfica e temporal do que por outro motivo, mas todas têm algum motivo, importância estão na minha lista de contactos.

Não gosto de alimentar ausências. Não gosto de ligar para um amigo ou para um conhecido e ficar triste porque não sei o que lhe dizer. Nunca tive talento ou paciência para conversa de “sala” ou ocasião. Com algumas pessoas o que temos de melhor é a presença. Tenho amigos com quem falo de tudo, outros com quem sei que posso contar para tudo, e ainda aqueles que se colocam ao dispor…

Em todo o caso na lista constam pessoas que por este ou por aquele motivo são importantes. Não tenho lá por exemplo todas as chefias, todos os professores, todos os marcos da minha vida, mas constam os atuais e alguns dos antigos que deixaram a sua marca…

Fico triste, por dentro, quando alguém me diz que perdeu o cartão do telefone. Que perdeu o telefone. Que foi assaltado(a)… Com o valor do equipamento, foi o cartão, e com o cartão uma lista de gente que em muitos dos casos será impossível recuperar na totalidade. Foi uma lista de nomes, de contactos associados a recordações boas e menos boas, uma lista que por vezes prevalecem para além da própria morte.

Advertisements