companheiro

Falta meia hora para acordar… todos os dias religiosamente acordo antes da hora. Senti os pequenos passos perto do rosto. Ouvi as corridas pela casa. Cheirei o pêlo perto do rosto… Não tenho tempo ou condições para me acordar com o despertador… é de uma crueldade…

Saio e vou à minha vida, como sempre… volto à hora da pausa e mais uma vez, marco o despertador para não me perder nas horas. Quando soa o alarme, gera-se a inquietação. Levanta-se do sofá e olha-me com um olhar reprovador, como que a dizer: “vais embora de novo!”

 

É por estas e por outras que gosto de animais, gosto de gatos, gosto da sua companhia. Sinto que a mereço e  eles parecem pensar da mesma forma. É um longo jogo de respeito e atrevimento de ambas as partes, mas é também um bonito jogo de amizade, ao contrário do que muitos possam pensar.

Agora mesmo, numa noite quente de Maio, o meu gato deita-se ao meu lado, sem necessidade de calor, festas ou comida. Senta-se ao meu lado como eu gosto de me sentar ao seu…

Anúncios