Publicado em Texto

Alzheimer

Hoje saiu mais um artigo na imprensa. Nunca tinha visto o senhor mas reconheci as imagens no primeiro momento em que bati os olhos. Mais uma história de quem foi perdendo a pouco e pouco e terreno de batalha contra a doença. Em muitos casos nem sinto que seja uma luta. Uns perderam terreno e não tiveram tempo para perceber o que se passou.

Ficamos cá nos a ver uma vida murchar e desaparecer aos poucos. É como assistir a um enterro em câmara lenta.

Este pensamento tem ocupado grande parte dos meus dias e apesar da distância, estás sempre comigo. Tal como a moldura à entrada de casa.

Gostava que tivesses conhecido a casa. Ias gostar. Tenho dois gatos sabias? Gostavas muito de gatos.

Beijo Vó.

Tenho saudades tuas

Anúncios

Autor:

Eu sou a Vera e tive uma grande amiga que entretanto foi para o céu dos gatos... A ela seguiu-se a Siamesa... agora tenho um casal de pretos e uma tricolor louca que devora decorações de natal e fitas. Como sou criativa, a minha pegada digital começou em finais dos anos 90, ainda o upload de material era um terror e o "Terravista" um Sucesso. Gosto de novas tecnologias em particular de redes sociais. Sou caótica, desconheço o conceito de timming. Não como caracóis, carne e/ou favas. Não faço despedidas.