ASMAL – 20 anos pelo cidadão com doença mental

“A Associação de Saúde Mental do Algarve – ASMAL comemora este ano os seus 20 anos de existência. Uma maturidade visível através desta “casa” que se afirma por si só, pelo seu sucesso e comprovada qualidade.

A ASMAL nasceu em 1991 graças a boa vontade de um grupo multidisciplinar de técnicos do Centro de Saúde Mental de Faro, (o actual Departamento de Psiquiatria do Hospital Distrital de Faro) com o objectivo de promover a inserção social do cidadão com problemas de saúde mental. Nesta primeira equipa contava-se já com as presenças do actual presidente, o médico psiquiatra Alberto Mendonça Neves e da vice-presidente enfermeira Fernanda Pires, da assistente social Susel Gaspar, bem como o presidente do concelho de gerência Francisco Delfino e o enfermeiro João Pires. Estes últimos, dois dos nomes que endividaram esforços para a angariação do primeiro espaço totalmente dedicado à ASMAL. Um total de 6m² provisórios como sede, assim como o apoio da concelho de gerência do Centro de Saúde Mental que facultava aos colaboradores envolvidos, o tempo necessário à realização de actividades ligadas a este esboço daquela que viria a ser a Associação de Saúde Mental do Algarve.

Foi na Direcção Regional de Agricultura que encontraram o primeiro parceiro e apoio concreto, quer a nível de espaço, quer a nível de técnicos para as formações de jardinagem no contexto da reabilitação profissional. Curiosamente foi também aqui que encontraram aquela que é hoje a técnica mais antiga da associação, a Eng.ª Ana Carvalho.

Durante anos, muitos dos projectos para a construção e criação de melhores espaços para os clientes da associação, foram adiados devido à ausência de fundos para o efeito. Exemplo disso mesmo é o Centro de Educação, Formação e Integração Profissional do Algarve (CEFIPA) com 2.500 m² de área construída. A primeira pedra desta estrutura foi lançada no ano de 1997 e corria o ano de 2009 quando este foi inaugurado. Uma estrutura única, resultado do financiamento através da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL), e do Programa PROAlgarve que suportou em 70% o custo. Os restantes 30% foram angariados através de iniciativas diversas da própria instituição, do apoio financeiro das autarquias do Algarve e do Instituto do Emprego e Formação Profissional.

A diretora técnica da ASMAL, a psicóloga Leonarda Silva, e sua equipa orgulham-se de ter atingido os exigentes critérios do “European Quality in Social Services” (EQUASS), Sistema Europeu que certificou a qualidade da ASMAL na prestação de serviços sociais. Esta associação está também oficialmente acreditada pela DGERT como Entidade Formadora, é sócia fundadora da FNERDM – Federação Nacional de Entidades de Reabilitação de Doentes Mentais e integra o Conselho Regional de Saúde Mental do Algarve.

Actualmente a ASMAL conta com um Gabinete de Avaliação e Encaminhamento, um Centro de Reabilitação Profissional, dois Fóruns Sócio-Ocupacionais (Faro e Almancil), uma Unidade de Vida Apoiada (Estrutura Residencial), um Gabinete de Apoio às Famílias, um Gabinete de Informação e Divulgação, um Gabinete de Educação e Formação de Adultos e um Centro Novas Oportunidades Inclusivo.

De referir será também o recente apoio por parte da Câmara Municipal de Faro, que através da doação de dois lotes de terreno irá permitir alcançar mais um largo passo na construção de um futuro melhor com mais duas instalações de apoio à problemática da doença mental. Previsto está o nascimento de uma Estrutura Residencial na freguesia de Santa Barbara de Nexe (Goldra), assim como a criação de raiz de uma Unidade Sócio-ocupacional na freguesia da Sé, que irá substituir o actual Fórum Sócio-ocupacional de Faro. Estas estruturas irão ser abrangidas pelo novo Decreto-Lei n.º8/2010 de 28 de Janeiro que refere a criação de um conjunto de unidades e equipas de Cuidados Continuados Integrados de Saúde Mental (CCISM) destinado às pessoas com doença mental.

Segundo a Equipa de Projecto do CCISM, a Unidade de Vida Apoiada de Almancil reuniu condições para ser incluída no grupo de Experiências Piloto CCISM, como Residência de Apoio Máximo. É neste contexto que surge o protocolo de Experiência Piloto a nível nacional, assinado durante as comemorações do Dia Mundial da Saúde Mental de 2010 entre a ASMAL e a ministra da Saúde.

Com o propósito de angariar fundos, materiais, apoios e outros, durante o ano são realizados vários eventos para recolha de fundos, livros, CDs, DVDs, VHS e todo o material que acrescente utilidade ao espólio do Centro de Recursos (Biblioteca) da instituição.

Actualmente a ASMAL tem em curso uma campanha para angariação de fundos através da consignação do IRS do contribuinte comum que queira apoiar esta IPSS doando 0,5% do valor já liquidado do seu imposto. Basta preencher no Anexo H da declaração de IRS, no campo 901 o número de identificação fiscal da Associação de Saúde Mental do Algarve (502 780 320) e assinalar com “X” o campo das IPSS, declarando assim a sua vontade de doar os seus 0,5% a favor desta instituição.”

Vera Inácio
Notícia publicada no Diarionline |quarta-feira, 09 Fevereiro 2011

Anúncios