Um dia cor-de-laranja

Os recortes de laranja sobre azul escuro respondem-me a primeira pergunta do dia.

Que horas serão?

Não vejo o relógio. Sei que é cedo e não vou começar o dia a sentir a frustração de ser expulsa do meu próprio sono. Daquele que se queria demorado e reparador como uma sesta de verão.

Penso em ti. Um sorriso interior a pensar em ti.

Agarro o livro e saboreio as primeiras páginas. Doces, pingadas de ternura e decoradas com imperfeitos rabiscos de animais. Volto a parar, a pensar, a ler. Volto à história e ao amanhecer por trás das cortinas… deve estar quase na hora.

Um dia conto esta história a alguém que ainda não conheço.

Tenham um bom dia, um dia cor-de-laranja*

 

Anúncios