Publicado em Música

Bandas Sonoras brilhantes

Acho que é do conhecimento geral a minha paixão assolapada por bandas sonoras. Este apanhado é pura e simplesmente brilhante. Podia ter sido retirado de uma cerimónia dos oscares.  Muito bonito. 🙂

No meu carro hoje tocava  Amanda Ghost, Cellophane (OST do filme Sweet November).

“Nobody moves me
I’ve been through this life with no place that I can call my own.Thinking above me
I never seem to find anybody that can feel like home
And I try and I try and I try.
Funny how it feels when there’s nothing to say.
Trapped with my ideals I can’t contain
I’m wrapped in cellophane.
Nobody told me obsessive needs were always following me around
And you can’t ignore me.
Look at my face and then tell me my place in town
And he’s in and she’s in and he’s in and she’s in
And I try and I try and he’s in and she’s in and he’s in and she’s in.”

Mas também gosto muito desta, em especial da música que ocupa o 8º lugar:08: The Illusionist – The Orange Tree, by Philip Glass.

Anúncios

Autor:

Eu sou a Vera e tive uma grande amiga que entretanto foi para o céu dos gatos... A ela seguiu-se a Siamesa... agora tenho um casal de pretos e uma tricolor louca que devora decorações de natal e fitas. Como sou criativa, a minha pegada digital começou em finais dos anos 90, ainda o upload de material era um terror e o "Terravista" um Sucesso. Gosto de novas tecnologias em particular de redes sociais. Sou caótica, desconheço o conceito de timming. Não como caracóis, carne e/ou favas. Não faço despedidas.

4 opiniões sobre “Bandas Sonoras brilhantes

Os comentários estão fechados.