Conversas tabu

Há alguma coisa no pensamento masculino que me intriga. Quer se dizer, há muito neste pensamento que me intriga, mas uma coisa que me intriga especialmente é o pensamento do meu irmão mais novo, que num destes dias, a conversar sobre gajos… leia-se que eu falava de gajos e ele olhava para a tv, sai-se nos entretantos, com algo assim:  “Só não namores com um amigo meu.”

À partida não existe esse risco, até porque excluindo o factor idade (que me faz espécie), os gostos, o simples facto de já ter informação a mais sobre qualquer um deles, os únicos que podiam roçar essa hipótese de interesse são comprometidos ou demasiado “bons” (assim a modos de que toda a gaja que passa fica a olhar) para que me arrisque a ter tamanha dor de cabeça e insónias. Nã… Seja como for, questionei…

“Eu – “Não corres o risco, mas de qualquer modo, porquê? Qual é o problema? Podes partilhar!”

Ele – Bem, como diz o João (amigo): Faz-me espécie!”

E daqui não consegui arrancar mais nada, de qualquer modo não deixa de ser curioso que os homens passem a vida a dizer que as gajas são complicadas. Então não seria mais confortavel “entregar” a maninha a um tipo que eles conhecem? Não seria bom ter um cunhado “fiche”? Os homens afinal têm ciumes das irmãs ou dos amigos?!

Gajos, ajudem-me! Gajas, se tiverem uma opinião, também aceito…

Bjos, abraços, hasta luego *** 😉

Anúncios

5 thoughts on “Conversas tabu

  1. Vi…se eu tivesse uma irmã e um amigo meu se atrevesse a namorá-la, levava um enxerto de porrada. Da mesma maneira que nunca me atrevi (apesar de ter estado lá perto) de namorar uma irmã de amigo meu. É tabu. É o nosso território e vocês, está mais que provado, não sabem qual é a definição de território, porque vocês SÃO o NOSSO território.
    Acontece o mesmo com as nossas primas, mães (então as mães é um Deus me livre). A atenção ao assunto vai decrescendo na medida proporcional ao grau de afinidade.
    Não percebes porque és gaja. Pronto! 😉

    Gostar

    1. Eh pah! Não percebo, mesmo! O que me consola é mesmo o simples facto dos amigos do meu irmão não se enquadrarem no target… lol…
      Mas claro, os irmãos, os homens, também são contraditórios ao ponto de dizer barbaridades como “ninguém te atura” e por outro lado “fulano X não é bom”, “fulano z, tem um emprego básico, não é suficientemente bom pra ti”, o outro “é cromo”… Meu amigo, está para nascer o tipo que vai encher as medidas ao meu irmão. Como tu dizes…coisas de gajo…

      Gostar

  2. Eu, quando li este post no outro dia, ia dizer-te que compreendia perfeitamente e até te ia explicar o meu ponto de vista.
    Hoje, fugiram-me as palavras.
    Homens… mas quem é que os entende?

    Gostar

Os comentários estão fechados.