DOIS TIPOS DE PORTUGUESES (os de 1ª e os de 2ª)

Expliquem-me uma coisa que eu não compreendo.

Como é que uma mulher de 50 anos, despedida de uma empresa que declarou uma falsa falência (leia-se, “faliu” e mudou de nome), que não tem marido ou dependentes, vive do ar para ir e voltar ao centro de emprego, sem subsídios, sem apoios, sem absolutamente nada, porque todos os pedidos são indeferidos? Uma pessoa que é muito nova para a reforma, muito velha para a generalidade do que é pedido para preencher certos e determinados postos de trabalho e a quem não dão o subsidio de desemprego?

Expliquem-me como é que uma pessoa nesta situação, nãotem direito a qualquer coisa como duzentos e poucos euros, quando existem casais, sem documentos (BI), sem escolaridade mínima, sem descontos, com bons carros, alguns sem trabalhar, a receber 1 500€ ? A generalidade do português comum NÃO GANHA 1500€ A TRABALHAR EM DOIS MESES!

E depois falam-me de PEC? Falam em apertar o cinto? Em congelar salários? Em descontar isto, aquilo, o outro?

Mas andamos a brincar?

Anúncios

3 thoughts on “DOIS TIPOS DE PORTUGUESES (os de 1ª e os de 2ª)

  1. Andamos mesmo a brincar!! Mas muita gente!! E só quando nos calha a nós ou quando isto estiver mesmo a der o estouro é que vamos dar o grito e lutar (nem sei bem pelo quê) porque já se ficou com os pés descalços. Estou obviamente a falar de toda a gente que nem se importa com o PEC!!! E quando houve falar dessa merda na TV pensa que é o subsituto do TGV!!! Acho que o Povo ainda não se apercebeu bem do que para aí vem!!!

    Gostar

Os comentários estão fechados.