Publicado em A Gata Preta, Texto

Baby Shoes

Enquanto pousava as mercearias da semana no chão da cozinha e ia desmontando o puzzle de dentro dos sacos, armazenando cada peça no seu devido armário, pensava.

Pensava naquela frase… haverá algo mais triste? Algo mais desprovido de esperança?

Sentou-se e não conseguiu contrariar a vontade de ficar naquela cadeira. Só. A pensar. Apesar de só, da casa vazia, da televisão desligada, não conseguia deixar de pensar naquela frase. Criara na sua mente um silêncio tão insolitamente audível que não a deixava pensar em mais nada.

A frase de Hemingway:  “For Sale: Baby shoes, never worn.”

Anúncios

Autor:

Eu sou a Vera e tive uma grande amiga que entretanto foi para o céu dos gatos... A ela seguiu-se a Siamesa... agora tenho um casal de pretos e uma tricolor louca que devora decorações de natal e fitas. Como sou criativa, a minha pegada digital começou em finais dos anos 90, ainda o upload de material era um terror e o "Terravista" um Sucesso. Gosto de novas tecnologias em particular de redes sociais. Sou caótica, desconheço o conceito de timming. Não como caracóis, carne e/ou favas. Não faço despedidas.

2 opiniões sobre “Baby Shoes

  1. Há sempre algo mais triste, mais desprovido de esperança! As vezes bem perto de nós, outras vezes tão longe que não está ao nosso alcance, mas que há!Há, sempre!

    Gostar

    1. É possivel, acredito que sim. De qualquer modo,obrigada pela visita e pelo comentário. Tudo a correr bem com os vestidos “brancos”… 😉
      Beijinhos e abraços***

      Gostar

Os comentários estão fechados.