Como estás?

Falava ontem com um amigo sobre aquela expressão de todos os dias: “como vai?” ou “como está?”… e que de facto de tanto a ouvir chegamos a um ponto em que já respondemos só por responder, porque de facto são poucas as pessoas que querem saber o real estado de saúde, sanidade mental ou felicidade da nossa pessoa…

O ”como estás” é no meu caso um sinal obvio da minha falta de educação até porque raramente o uso. Quando quero saber algo sobre alguém pergunto em concreto? Estás constipado? Como está a tua namorada? Apetece-te um café?  E por aí… (Apesar de ser muito desligada e partir sempre do principio de que as más notícias chegam depressa.)

Qual é a necessidade de fazer perguntas desnecessárias? Ofende-me muito mais do que quando falam comigo e enchem-me a cara de volumosos gafanhotos (e ainda pra mais porque há por aí muita gente a salivar excessivamente).

Outra mania particular de algumas pessoas com quem tenho mais intimidade, é a irritante, desapropriada, desnecessária e inconveniente mania de apalpar e meter a mão onde não se deve (independentemente de estar a conversar com alguém ou a fazer algo importante). Um dia destes corre mal. Querem apalpar, apalpem os namorados e as namoradas… estamos de acordo sobre o ser fofinha e tal, mas se quiser ser apalpada sei a quem e quando recorrer. Tenham santa paciência, eu peço quando me der aquela vontade terrivel de sentir uma mão de gaja no meu rabo… principalmente de gaja! 

 Uma boa demonstração de afecto era tirarem os ditos cus de casa para ir ao ginásio ou fazer algumas caminhadas… isso é que era! Até porque ando tão motivada como uma batata.

Não sendo um exemplo, acabo por gostar muito de uma expressão que tenho ouvido bastante nos últimos tempos: “saber ser e saber estar”.

Já agora, como estão? Como foi/está a ser o vosso dia?

PS. A entrar oficialmente em época de estudo (não respira, aguenta, aguenta)…

Anúncios

8 thoughts on “Como estás?

  1. Salvo erro foi comigo isso…pois, bem visto. Mas tu sabes quem pergunta por perguntar e quem pergunta com intenção…quer dizer, nem sempre sabemos mas ok.

    Gostar

  2. opah…andei 5 anos a axar k a tu kara era de felicidade por eu te apalpar……afinal tavas a contar ate 10 p nao me pregares um estalo…

    Gostar

    1. Lolol… Nem foi a pensar em ti, mas tmbém tivemos alturas em que tinha sido melhor fazerem-nos o que se faz aos canitos…que era atirar um bande de água e separa-las…
      Mas os amigos são assim, uns cães… ora lambem ora mordem… diz lá, tens saudades de umas dentadinhas e de passares por minha namorada, não tens? ehehehe
      ps. As fotos na faixa estão um mimo!!!

      Gostar

  3. ya…o filho do professor heleno adorou saber que eu te kria saltar pa cima..aposto que teve pesadelos á noite….se eu tivesse em abrantes ja tinha roubado a faixa…nao percebo pk é k nao tas a representar o teu papel e desapareces com akilo.

    ps: o material das faixas é muito sensivel a iskeiros…fosforos..velas..kk coisa com xama nas pontas!

    Gostar

Os comentários estão fechados.