Pedra na sapatilha

Roseira Abrantes

Travo os meus demónios pessoais todos os dias, e ao contrário do que muito boa gente possa pensar, não estão relacionados com dramas sentimentais nem nada que se pareça (não desvalorizando quem os tem – todos passam por “lá”).

Estão relacionados com aqueles assuntos que as pessoas fingem que ouvem, mas mesmo que oiçam nunca percebem, até de um dia deixamos de falar deles. Não os podemos explicar. É inútil, aprendi a viver com isso. Ficam como uma pedra na sapatilha depois de um dia de praia. Conseguimos viver com isso, mas um dia, dois, uma semana, meses, temos de tirar a sapatilha e jogar fora a pedra.

Tenho os dedos cravadinhos, só preciso de paciência e tempo, porque “vamos sempre a tempo de alterar o nosso plano, mas só se tivermos um plano”.

And I have a plan.

Li, obrigada pelos livros, em especial o que estou a ler agora (não vai ser difícil de perceber pelos próximos posts).

Anúncios

3 thoughts on “Pedra na sapatilha

  1. …sabes isto de guardar pedrinhas é como varrer o lixo para debaixo do tapete…ele não desapareceu…apenas está escondido…e no caso das pedrinhas…a magoar-nos só a nós…e em silêncio…

    …por vezes as pedrinhas já nos acompanham há tanto tempo que nos habituamos à dor/desconforto que causam…

    …parece que já nem sabemos andar por aí sem aquela sensação…de não está tudo bem…mas vamos indo…

    …mas sabe tão bem quando temos coragem de nos sentarmos no chão…como as crianças…descalçarmos a nossas sapatilhas mal cheirosas…e tiramos as pedrinhas…TODAS!

    …eu sei levamos rodas de loucos porque de repente explodimos….e as pessoas nem percebem bem o porque de tal reação…olha nessa altura responde: – Não quero mais pedras a magoarem …o meu coração!…levantaste do chão e vais ver…vais sentir-te mais leve….com coragem até para correr…correr contra o vento…a sorrir…

    …às vezes sabe bem fazer como os pequeninos e simplificar as coisas dizer o que pensamos e sentimos…porque à medida que crescemos foi-nos incutido que não é correcto dizer tudo o que nos vai na alma e isso…isso só deixa danos e pedrinhas na sapatilha a magoar-nos para o resto da vida.

    beijo….tás a ver…sou tua amiguinha…só venho aqui de vez em quando…porque caso contrário tinhas de levar com um testamento de comentário por cada artigo publicado.

    Gostar

Os comentários estão fechados.