… Sweet

Já pensei. Há dias em que penso em tudo e outros em que não posso pensar em nada. 

Não me deixam! É como querer voar depois de me terem ceifado as asas. Cruel.

 Breakable. Acho que nunca tinha escrito esta palavra. Gosto desta melodia, enquadra-se no mesmo grupo de coisas doces como o quadro da cabra tocadora de violino, pintada por Chagall.

Frágil.

Quantas vezes.

Quantas vezes, doce, forte, frágil, azedo. (riso)

Ái cabecinha…Foca-te. “Não Mijes praí”. 😉

(Acabei de exceder o meu expoente de romantismo/nostalgia/sentimentalismo, estou oficialmente a entrar de novo, aos poucos, no estado de estupidez natural)

Ingrid Michaelson… gostei.

Anúncios

6 thoughts on “… Sweet

    1. Não vivemos sozinhos “‘ma friend”! Os outros quem quer que sejam, acabam por ter a sua importancia (…quase todos).
      Mas eu penso… 🙂 ainda me vais ver no “ridiculo estado ponto de nojo”. 😉

      ***

      Gostar

Os comentários estão fechados.