Gosto tanto de ti mas às vezes…

Hoje começou bem…

Oiço a palavra família e só me ocorre a imagem de uma mordaça gigante e um longo e pleno silêncio. (E não façam essas caras porque toda a gente já teve momentos de os querer enfiar empilhadinhos ou em cruzetas num armário até acalmarem o “pito”.) “Tem calma. Tem calma. Tem calma…” EU TENHO CALMA MAS DEIXEM DE ME DIZER PARA TER CALMA! É a pior coisa que se pode dizer a alguém que acabou de fazer o “desenho”, explicar a gravidade da situação, mostrar o desespero e quando entra na fase do respirar fundo, alguém diz:”tem calma!” Arggggghhh! P’lo amor de Deus, sou gaja, se não têm nada de inteligente para dizer, a empatia regra geral resulta!

Os amigos são a melhor coisa do mundo e os meus são para mim as personagens, os escolhidos, aqueles de quem eu sinto saudades só com algumas horas de ausência mas também são os que muitas vezes me massacram até ao tutano. (Até porque conservo espírito para lhes fazer o mesmo.) No fim de contas é o que os amigos fazem.

Normalmente o nível das discussões estúpidas é proporcional ao amor que nutrimos pela pessoa. Ninguém me mandou ter um coração grande… e mole… a sorte é que hoje estava de chuva e não dava para amolecer muito…

Esta porcaria de juntar alhos com bogalhos… deixa-me doida. Estou a falar da “situação x”, do “assunto x”, que só por si começa por ser uma palermice sem sentido nenhum! Até que o outro lado da conversa revirar e alguém se lembra de ir buscar justificações ás fraldas do menino Jesus e pegar mesmo na m*rda do dito e perdoem-me mas… f*d$-$3…. Mas só me apeteceu esfregar com as fraldas no c… (respira fundo, és uma senhora, comporta-te).

Há alturas em que só me apetece… arghhh….pummm… catrapum… Estão a visualizar o Brad Pitt no filme “Mr and Mrs Smith”? Os gestos que ele faz? É isso mesmo.

Hoje: Argggghh… drama, drama, drama…vou ver se a mousse de chocolate já solidificou.

Anúncios