Pensando em ti, Gemini

Se ainda não esqueceste
As manhãs em que a sorrir
nos levantámos depois
De uma noite sem dormir
Se ainda não esqueceste
O acordar da tristeza ao
ver as horas passar
E o jantar frio na mesa
Se ainda não esqueceste
Cartas que então escrevi
Se ainda abres por vezes os
livros que te ofereci
Se ainda sabes de cor as
cores que sempre vesti
Canções que sempre cantei
E as cores que sempre escolhi

—Refrão
Sabes,
Eu ainda passo muitas
noites sem dormir
Mas de manhã ao levantar
sinto frio e já não sei
sorrir
E as cartas que te escrevo
Mas que acabo por rasgar
São sempre iguais
Só falam de amor
Pedem-te para voltar

Se ainda não esqueceste
Os momentos de prazer que
uma criança nos deu
Desde que a vimos nascer
Ao fim de um dia de Verão
Passeios à beira-mar
Deixando atrás pela areia
Os pés marcados a par
Se ainda não esqueceste
Os silêncios quebrei
Para não dizer-te a chorar:
“Foste o único que amei!”
Se ainda não esqueceste
O dia em que nasci
A nossa primeira noite
O pouco que te pedi

—Refrão (3x)

(Vejam a versão da Tuna Templária de Tomar. Muito Bom)

Anúncios

4 thoughts on “Pensando em ti, Gemini

    • Lol.. mê amor, tu só te esqueces é que este, é um blog de família e que as pessoas (parte delas) que aqui entra, não sofre da mesma doença que grande parte daqueles com quem somos “forçados” a conviver diariamente… lolada…
      Mas eu percebo-te… eu percebo-te…
      Sandes de barbatana e escaldões…. o resto n digo…
      p*i*os de **** e outros que tais..

      😉
      mais feliz… lol
      Vai Yuri!!! da-lhe no repuxo!

      Gostar

Os comentários estão fechados.