O pé num balde de…

Pior do que estar é sentir-me tão doente ao ponto do sol lá fora me mexer com os nervos. Salva-me o Sinatra que canta o “My Way” na rádio. Ontem a noite foi o que se viu. Detesto o traje durante o verão, apetecia-me fazer uma queimada momentânea. Sacar do isqueiro e fazer aquele pano todo ficar brilhante numa fogueirinha. Que raio de ideia, mais valia ter “c*gado um pé com m*rda até ao joelho”. E hoje, tenho trabalhos, tenho de estudar, tenho de fazer tudo e não me apetece fazer nada. Detesto estar sozinha em casa. Pior, detesto estar sozinha nesta cidade onde Deus não passa. E lá fora está um calor infernal. Esta semana foi dura, pelo menos para aquilo que a minha pequena alma costuma tolerar de animo leve. (plo amor de Deus, porque raio estou eu a ouvir um programa sobre fruta? Alguém tem um cilindro a mão, só naquela onda de acabar com o meu sofrimento já? Já agora se tiverem o plano de marketing da sagres e da super bock a mão, também agradecia.) Hoje estou com aquele sentimento de que falo demais e que possivelmente a melhor solução para isto seria mesmo adormecer e só acordar daqui a duas ou três semanas. Maldito Verão fora de época… Mais um dia em que não me recomendo.

 

Preciso de organizar as ideias. Preciso de tempo. Preciso de energia… mas neste momento e antes de mais, preciso de ver se o almoço ainda não ficou agarrado á panela. Lol…

Anúncios

One thought on “O pé num balde de…

Os comentários estão fechados.