Publicado em Texto

E se…

Ás vezes é mais fácil ser-se distraído. O tonto. O que está sempre lá, contudo nunca faz “o pleno”. Talvez uma mistura de falta de autoridade ou de ausência de coragem. Talvez não. Talvez seja apenas mais uma perspectiva que acalenta a leveza da despreocupação. Não é que não saiba. Não é que não possa.

E se… amanhã… um dia ligo-te… um dia… Se sabes, concluí, não ordenes, não te desculpes, concluí…

 …ou serás apenas mais um que não sabe e que paralisou no “e se”…

Um dia não vai haver mais dia. E tu não sabes… E se?

Anúncios

Autor:

Eu sou a Vera e tive uma grande amiga que entretanto foi para o céu dos gatos... A ela seguiu-se a Siamesa... agora tenho um casal de pretos e uma tricolor louca que devora decorações de natal e fitas. Como sou criativa, a minha pegada digital começou em finais dos anos 90, ainda o upload de material era um terror e o "Terravista" um Sucesso. Gosto de novas tecnologias em particular de redes sociais. Sou caótica, desconheço o conceito de timming. Não como caracóis, carne e/ou favas. Não faço despedidas.