Adormecer

“Um dia destes, vou adormecer. Quando isso acontecer, quero levar comigo o teu sorriso e o sim dos teus olhos. O sopro das amendoeiras no meio da noite. O fresco dos galhos e a luz da lua. Quero levar o teu cheiro e o calor do apoio nos meus sonos. Quero levar o brilho que guardas só para mim e as palavras que mais ninguém ouve porque não foram ditas. Quero levar os teus segredos e a forma mais doce de amar. Um dia destes vou adormecer e depois disso só restará a escuridão e a memória naqueles que assistiram aos meus dias. Quero que guardes algo. Quero que me guardes a mim. As gargalhadas, as lágrimas sentidas, o toque no teu rosto, as surpresas nos teus dias. Quero que me guardes o perdão e que esqueças tudo o que o possa justificar. Quero que sintas saudade e não pena. Um dia destes vou adormecer e não vou acordar. Espero, na esperança desse dia nunca chegar e na esperança de ter tempo. Todo o tempo. O eterno tempo. Um dia destes vou adormecer sem ter tempo de te dizer. Sim, sem ter tempo de te dizer que foste o que de melhor aconteceu nos meus dias. Vou adormecer e não vou ter tempo. Um dia destes vou adormecer sem ter voltado a sentir o toque doce das tuas mãos. Vou adormecer sem sentir o cheiro daquele perfume que detestava. Vou adormecer sem nós. Um dia destes vou adormecer sem saber se alguma vez compreendeste… Um dia destes vou adormecer, por ser o único sítio onde posso ver a vibrante cor dos teus olhos, os contornos do teu rosto… Vou adormecer sem te ouvir rir, sem te ouvir falar. Um dia destes, não hoje, um dia destes.”

eu vera

Anúncios